Nossos Exames

Periodicamente seu médico solicita alguns exames para que possa fazer uma análise mais completa de seu quadro de saúde. Nesta lista estão alguns dos principais exames médicos com informações para ajudá-lo a entender melhor esses procedimentos de rotina.

Os exames estão classificados em ordem alfabética (navegue através das letras iniciais abaixo):

Exames Laboratoriais para as Grávidas  

Letra L

Lipase (código da AMB 4.03.02.19-9)

O que é o exame: coleta de sangue venoso para dosagem da concentração de lipase, enzima produzida principalmente no pâncreas.

Para que serve: auxilia no diagnóstico de pancreatite, permanecendo elevada por vários dias. Aumentos significativos devem ser 3 vezes superiores ao limite da normalidade.

Valor de referência: até 60 U/L

Resultados:

Valores aumentados: podem ocorrer na pancreatite aguda, câncer pancreático, hemodiálise, colecistite, hemorragia intracraniana, afecções hepáticas, como certas icterícias e cirrose hepática, úlcera duodenal e gastroenterite viral.
Valores diminuídos: podem ocorrer na gravidez (especialmente nos últimos meses, com imediata recuperação após o parto), tuberculose e outras doenças infecciosas.

Drogas que podem alterar os valores: incluem betanecol, medicações colinérgicas, codeína, indometacina, meperidina, metacolina e morfina.

Fonte:

- Manual de Exames e Serviços 2006/2007 – Instituto Hermes Pardini
- Medline Plus – US National Library of Medicine and National Institutes of Health.
- A clínica e o laboratório - Alfonso Balcells Gorina, Medsi Editora 1996.
- Henry: Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 20th ed., 2001.

Líquido cefalorraquídeo

(Líquido cefalorraqueano ambulatorial rotina – código AMB: 4.03.09.10-0) / (Líquido cefalorraqueano hospitalar neurologia – código AMB: 4.03.09.11-8) / (Líquido cefalorraqueano pronto socorro – código AMB: 4.03.09.12-6)

Material a ser analisado: líquido cefalorraquídeo obtido por punção da coluna dorsal.

Tempo gasto para obter o material: 1 hora.

Finalidade: Medir a pressão de circulação do Líquido cefalorraquídeo. Confirmar o diagnóstico de infecção meníngea ou de outras estruturas nervosas. Confirmar hemorragia no sistema cérebro espinhal.

Preparação prévia: não é necessária. Observar e avaliar o risco do exame em pacientes que possam apresentar hipertensão intracraniana. Nestes pacientes o risco de complicação é bem mais grave e maior.

Descrição do exame: O paciente pode sentir algo de dor no lugar em que se efetua a anestesia, ao nível da coluna dorsal. Como efeito residual, depois da punção, pode sentir dor de cabeça. A punção deve ser realizada com medidas de precaução, quanto à esterilidade do local a ser puncionado.

O LCR (líquido cefalorraquídeo) é obtido, após medir a pressão com um manômetro. Deve se obter aproximadamente uns 3cms de LCR. É conveniente o repouso em decúbito lateral ou dorsal, durante as 12 horas que seguem o exame.

Resultados:

Valores normais:

Pressão normal:
6 a 18 cm de água, em posição deitada (adultos)
4 a 10 cm na criança. Com manobra de compressão de jugulares deve aumentar uns 15 cm.
Aspecto: límpido, cristalino
Células: 5 a 10 unidades/litro
Proteínas < 0,53 g/litro
Glicose: 450 a 800 mg/litro
Sódio: 1292 a 1532 mlmoles/litro
Cloro: 1180 a 1300 mlmoles/litro
Cálcio: 41 a 59 mg/litro
PH 7,14 a 7,50
Acido láctico: 110 a 270 mg/litro
Acido pirúrvico: 5,51 a 12,59 mg/litro
PO2: 30 mm de Hg.

Tempo necessário para obter resultados: entre alguns minutos a vários dias, dependendo da quantidade e tipo dos exames solicitados.

Resultados são obtidos por: exame visual, análise química, e exame citológico e culturas bacteriológicas.

Confiabilidade dos resultados: boa.

Fontes:

- Manual de exames: Instituto de Patologia clinica Hermes Pardini 2003/2004
- A clínica e o laboratório - Alfonso Balcells Gorina, Medsi Editora 1996
- Henry: Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 20th ed., 2001.